Velho pauzudo me comeu forte

Eu nunca tive muito interesse pelos homens mais velhos. Não porque eles não tenham nada a oferecer, mas simplesmente porque eu tinha um preconceito. No entanto, quando eu o conheci, tudo mudou, era um velho pauzudo.

Ele era um senhor idoso, com cabelos grisalhos, e um corpo magro e enrugado. Seu rosto era cheio de rugas, mas havia algo nele que eu instantaneamente me senti atraída. Talvez fosse o charme de sua idade, ou talvez fosse o fato de que ele tinha um pau enorme, que eu sabia que não cabia em mim.

Quando eu o vi, eu não conseguia parar de olhar para ele. Era como se eu estivesse hipnotizada por sua presença. Ele me olhou diretamente nos olhos, e eu senti um calor subindo por todo o meu corpo.

Ele se aproximou e me deu um beijo, sua boca era quente e suave. Seus lábios eram suaves e eu sentia a sua barba áspera arranhando minha pele. Ele me beijava com paixão, e enquanto isso acontecia, ele começou a deslizar suas mãos por todo o meu corpo.

Velho pauzudo me fodeu

Eu tremia com o contato de suas mãos, e eu já não conseguia mais me conter. Eu o empurrei para cima da cama, e comecei a explorar o seu corpo. Eu beijei seu pescoço, e lambi seus mamilos. Em seguida, eu deslizei minha mão para baixo até o seu pau.

Quando eu o toquei, eu senti um arrepio percorrer todo o meu corpo. Ele era enorme, e eu sentia que estava prestes a explodir a qualquer segundo. Eu deslizei minha mão para cima e para baixo, e ele gemia de prazer.

Eu me sentei sobre ele, e comecei a cavalgar. Eu sentia o seu pau grande e grosso dentro de mim, preenchendo completamente o meu corpo. Ele me abraçava e me beijava enquanto eu cavalgava, e nós dois tínhamos os olhos fechados, desfrutando cada segundo.

Eu amava a sensação de seu pau dentro de mim. Ele me penetrou mais fundo, e eu comecei a sentir um intenso prazer. Eu apertei os músculos ao redor de seu pau, e ele gemia de prazer ainda mais.

Então, eu comecei a me mover mais rápido, meu corpo balançando para cima e para baixo. Eu sentia o meu orgasmo aproximando, e então, ele veio. Eu gemi alto, e senti a força do meu orgasmo percorrer todo o meu corpo.

Ele também gozou, e eu senti a força de seu orgasmo dentro de mim. Nós dois desabamos na cama, exaustos, mas felizes. Ele me abraçou, e eu me aninhei em seu peito.

Nós ficamos ali, nos abraçando, por um longo tempo. Eu estava feliz por ter enfrentado meu preconceito e experimentado algo tão incrível. Eu descobri que os velhos paus podem ser muito melhores do que aqueles jovens.

O que você achou desse conto erótico?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.3 / 5. Número de votos: 9

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este conto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *