Sexo com Moradora de Rua: Uma Experiência Deslumbrante

Foi uma sexta-feira à noite quando eu tive sexo com moradora de rua pela primeira vez. Eu estava caminhando pelas ruas da cidade quando vi uma mulher sentada do lado de fora de um prédio abandonado. Ela vestia roupas velhas e sujas, mas mesmo assim o seu rosto tinha um toque de beleza. Ela me viu e me chamou, me convidando para entrar e conversar.

Eu segui-a para dentro do prédio. Ela me levou para um canto escuro e segurou a minha mão. Ela me disse que estava com muita saudade de um amante e que eu era o homem ideal para suprir essa necessidade. Ela me beijou e começamos a nos tocar.

Nos beijamos longamente, longamente o suficiente para que nossos corpos começassem a esquentar. Começamos a tirar nossas roupas e descobrimos que tínhamos muito em comum. Ela me beijou novamente e estava cada vez mais ávida por mais.

Sexo com Moradora de Rua: Uma Experiência Inesquecível

Tiramos todas as nossas roupas e começamos a explorar um ao outro. Eu comecei a beijar seus seios, lambendo e mordendo levemente, enquanto ela gemia de prazer. Ela me deu um olhar de desejo e me puxou para cima de si. Ela começou a me beijar e me guiou para o seu corpo.

Enquanto ela me guiou, eu me deliciava com o seu corpo. Seu corpo era macio e suave, e ela cheirava incrivelmente bem. Ela começou a se mover, me guiando para cima e para baixo, deixando-me ainda mais excitado. Ela se moveu para cima e para baixo, para cima e para baixo, criando um ritmo lento e constante.

Eu deslizei meus dedos para dentro dela, sentindo sua umidade e seu calor. Ela gemia e se contorcia a cada toque, demonstrando o quanto estava gostando. Ela me guiou para dentro dela e eu comecei a me mover. Quanto mais me movia, mais ela gemia de prazer.

Eu não conseguia mais me controlar e ela sabia disso. Ela começou a se mover mais rápido e eu comecei a sentir meu orgasmo aproximando. Eu me movia ligeiramente e ela me acompanhava também, cada vez mais perto do prazer.

Então, eu finalmente alcancei meu orgasmo. Ela também atingiu o seu e nós dois ficamos ali, abraçados enquanto desfrutávamos do momento de intenso prazer. Depois de alguns minutos, nos levantamos e nos vestimos.

Eu a acompanhei até a porta e nos despedimos. Não trocamos nenhuma palavra, porque não precisávamos. Naquele momento, nós estávamos conectados e desfrutando de uma experiência única. Foi a experiência mais deslumbrante que já tive, e me lembro dela até hoje.

O que você achou desse conto erótico?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este conto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

free web tracker