Fui comer puta trans e acabei tomando pau

Fui comer puta trans e acabei tomando pau. Eu queria realizar esse fetiche de fazer sexo anal com uma trans. Sou casado e queria muito foder uma boneca roluda porque desde mais novo eu via videos no xvideos de trans. E queria muito, porém sempre fui tímido demais e como moro em uma cidade do interior eu não consegui fazer isso aqui. Mas um dia surgiu a oportunidade, veio para nossa cidade uma bela prostituta travesti e ela estava atendendo em uma cidadezinha aqui perto. E como eu trabalho nessa cidadezinha perto da onde eu moro tenho que ir lá de carro todos os dias. E já que essa prostituta iria ficar lá alguns dias dava para irmos no motel perto da estrada.

Liguei pra ela e depois do trabalho essa safadinha quis se encontrar comigo. Então eu esperei ela na estrada e rapidamente coloquei a bandida no meu carro e a gente foi para um motel um pouco mais afastado da cidade. Disse para a esposa que teria uma reunião e iria demorar um pouco mais. Então eu fui pro motel com essa trans e meu pau já ficou duro nessa emoção toda. E pra completar a trans era realmente deliciosa, loirinha delícia dos peitos siliconados e bunda tesuda. Eu estava louco de tesão e iria comer de acordo essa safadinha da bunda tesuda. Chegamos no motel e eu pedi pra ela esconder no banco de trás, eu não queria mesmo que alguém pudesse desconfiar.

Então chegando no quarto eu já me soltei e fui tirando a roupa enquanto a safada ia fazendo um strip bem gostoso. Foi tirando o vestido curto e dançando devagar e me olhando com carinha de bandida. Ela foi dançando gostoso me deixando muito excitado, ficou apenas de calcinha e eu já fui pra cima dela. Dessa forma fui mamando os peitos grandes dessa cadela e segurando a sua bunda grande. Fomos pra cama e ela começou a me dar uma mamada bem gulosa e era gostoso demais esse oral de qualidade. Logo depois a bandida começou a chupar meu cuzinho também. Eu pedi pra ela parar mas a safada continuou e começou a ficar bem gostoso.

Ela ficou rindo e perguntou de novo se queria que eu parasse e eu tive que dizer pra ela continuar. E a safada foi lambendo gostoso e logo depois colocando esse seu dedinho no meu cu. Fiquei todo arrepiado, nunca tinha passado por isso, não sabia o quanto era gostoso. A safada me explicou que por causa de termos próstata temos prazer anal bem maior que uma mulher. E eu deixei ela continuar me dando dedadas no cu enquanto ela ia chupando minha rola. Em poucos segundos eu acabei gozando gostoso e tive que pedir um tempinho para conseguir me manter de pé novamente. Após isso ela perguntou se podia sentar e eu não quis.

Eu queria era aquilo de novo e pedi pra ela continuar metendo o dedo e chupar meu pau. Ela ficou rindo e foi fazendo o que eu pedi e disse que tinha algo ainda mais gostoso. Perguntei o que era e ela disse que podia meter o pau dela na minha bunda. Na hora eu disse que não até meio bravo, ela pediu para eu me acalmar, se desculpou e voltou a colocar o dedo e eu resolvi ficar de quatro. Fiquei todo empinadinho e ela foi metendo o dedo e me masturbando. E de repente senti ela pondo mais dedos no meu cu e foi metendo e metendo e eu achando gostoso demais. Mudei de posição, disse que queria ficar deitado e pedi pra ela continuar.

Ela ficou rindo e foi colocando o pau e eu disse pra ela parar. Mas ai a safada disse que tinha colocado anteriormente era o pênis e não os dedos. Eu fiquei bem sem graça, mas como estava gostoso resolvi me entregar. Primeiramente pedi pra ela prometer guardar segredo e ela disse que isso fazia parte de sua profissão. E assim a rola dela foi entrando no meu cu e eu acabei gozando gostoso. E assim foi a primeira vez que eu ganhei pirocadas no meu cu fazendo sexo com uma trans e confesso que gostei demais dessa experiencia. Dias depois não consegui resistir e tive que ligar de novo pra essa safada e nós fizemos um anal bem gostoso novamente onde eu tomei boas pirocadas.

O que você achou desse conto erótico?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 11

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este conto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *